Manuel Simões: Museu do Fado recorda a sua obra

terça, 16 maio 2017 02:39 Escrito por 
Manuel Simões: Museu do Fado recorda a sua obra D.R.

Neste 16 de Maio, Manuel Simões será recordado no Museu do Fado

Manuel Simões nascido há 100 anos em Pedrógão Grande, a 09 de Maio de 1917, foi um homem amável, um empresário de rasgo que apostou em Portugal, que sempre sonhou de levar mais além a música e a cultura portuguesas, nomeadamente o fado.


É sobre este homem de espírito empreendedor que alguns amigos se juntam á conversa no dia 16, pelas 19:00, no Museu do Fado.
A sua sobrinha Rosa Amélia Piegudo, o editor discográfico e divulgador musical David Ferreira, o estudioso do fado e fundador da Associação Portuguesa dos Amigos do Fado, e Luís de Castro, numa conversa moderada pelo jornalista Nuno Lopes.

Será um momento para lembrar a capacidade sonhadora e desbravadora de Manuel Simões, o seu trato afável, que acreditava que se devia “ir, sempre, por boas palavras”. Serão exibidos excertos de documentários estrangeiros sobre a actividade e a personalidade singular que é Manuel Simões. O momento não ficaria finalizado sem fado, com uma actuação de Anita Guerreiro, amiga de Manuel Simões, que foi o primeiro a gravar a sua voz. A criadora de “Tia Anica”, uma letra de Francisco Radamanto interpretada no Fado Bizarro, de Acácio Gomes, irá interpretar alguns temas do seu reportório, sendo acompanhada pelos músicos António Parreira e Guilherme Carvalhais.