MED 2017 traz ao concerto de abertura os Tribali, vindos de Malta

quarta, 10 maio 2017 16:47 Escrito por 
MED 2017 traz ao concerto de abertura os Tribali, vindos de Malta D.R.

A 20 de Maio será apresentado no Cine Teatro Louletano o Festival Med 2017 que decorrerá na Zona Histórica de Loulé de 29 de Junho e 02 de Julho

Para além de um alinhamento musical que traz a Portugal os melhores nomes das músicas do mundo, este festival aposta também numa fusão de manifestações culturais que vai desde a gastronomia às artes plásticas, animação de rua, artesanato, dança, workshops e muito mais, com um claro objectivo de divulgar as várias culturas do mundo.

O MED já conquistou o espaço de um festival de referência de promoção da world music .


A apresentação vai estar a cargo de uma das vozes conhecidas dos portugueses, Raquel Bulha. Durante anos radialista da Antena3, autora de programas dedicados à World Music, Raquel Bulha é actualmente uma das vozes de continuidade da SIC.


Nesta apresentação actuará a banda Tribali, um colectivo de músicos que aposta numa linguagem de fusão de géneros musicais (world music com dança, rock, reggae, ska e blues) e de instrumentação “que tem feito furor junto dos muitos fãs e multidões que os têm acolhido em inúmeros festivais um pouco por toda a Europa e não só.”


Diversidade, energia, surpresa, experimentalismo e festa são os ingredientes que os viajantes Tribali trazem a Loulé para incendiar os seguidores das sonoridades do mundo, dando assim o melhor mote para a edição de 2017 do MED.

Provenientes da Republica de Malta, têm surpreendido pela miscelânea improvável de instrumentos.

Desde a cítara ao didgeridoo passando pelas guitarras eléctricas intrincadas com guitarras acústicas, precurssões frenéticas sublinhadas por vozes hipnóticas que nos transportam pelo caleidoscópico mundo de Tribali.

Embarcaram nesta viagem de instrumentos étnicos em 2004 e em 2007 estrearam-se no famoso Glastonbury.
Em 2008 e 2010 passaram pelo Byron Bay Bluesfest (Austrália) e já marcaram presença em muitos outros festivais pela Europa fora nomeadamente, Finlândia, Polónia, Hungria, Turquia, etc.. A Songlines atribuiu ao recente álbum uma classificação de 5 estrelas, “recebendo ainda grandes elogios de vários jornalistas, incluindo do guru dos festivais Peter Nobles.”


O concerto tem a duração de 75 minutos, destina-se a maiores de 6 anos e tem um custo associado por pessoa de cinco euros.

Os bilhetes para este espectáculo estão à venda nos locais habituais.