"Sei lá": Do livro para o cinema por Joaquim Leitão

"Sei lá": Do livro para o cinema por Joaquim Leitão

O Filme "Sei lá" de Joaquim Leitão, baseado no romance homónimo de Margarida Rebelo Pinto, foi apresentado à imprensa, num evento que contou com a presença de alguns dos actores.

No próximo dia 03 de Abril, estreia nas salas de cinema portuguesas "Sei Lá", a versão cinematográfica do best-seller homónimo de Margarida Rebelo Pinto.

O filme que dá nova vida ao livro da autora portuguesa é uma comédia romântica realizada por Joaquim Leitão e conta a história de quatro mulheres e os seus relacionamentos afectivos.

A história é contada na perspectiva de Madalena, interpretada por Leonor Seixas, uma mulher que após se ver abandonada por um grande amor tenta reconstruir a sua vida, apoiada pelas melhores amigas, que são Mariana (Patrícia Bull), Catarina (Gabriela Barros) e Luísa (Ana Rita Clara).

Madalena tem 30 anos e é subitamente abandonada pelo amor da sua vida, um misterioso espanhol chamado Ricardo. Apoiada pelas suas melhores amigas, Mariana, Catarina e Luísa, tenta reconstruir a sua vida e conhece Francisco que tudo faz para que ela esqueça Ricardo. Mas as coisas complicam-se quando Ricardo reaparece.

"Sei Lá" é um retrato das mulheres de trinta anos e dos seus sonhos, medos, dúvidas, ambições, fraquezas e preconceitos, na perspectiva de Madalena, que descobre que as pessoas raramente são aquilo que aparentam.

Gabriela Barros começa por revelar que a sua personagem "é Catarina, 30 anos e com filhos, portanto tudo a ver comigo" de modo irónico acrescentando que "existem momentos muito fortes de opinião feminina" e "que ao contrário do que toda a gente já comenta este filme não mostra um lado negativo do homem"

Sendo a traição, um dos temas abordados no filme, a actriz refere "que actualmente é tudo um pouco descartável, onde por exemplo sai um novo exemplo de Iphone e eu mesmo tendo um último modelo novo, vou logo adquirir o que saiu agora, e penso que levamos um pouco disso para a vida pessoal".

Pedro Granger, será Gonçalo, "o convite já tinha surgido há muito tempo por parte do Quim Leitão, já tinha havido essa hipótese mas eu estava a gravar o Equador e agora ele e o Tino Navarro convidaram-me e aceitei de imediato, além disso era uma adaptação de um livro de uma amiga minha e estavam reunidos todos os ingredientes" sendo que o seu personagem é "um bocado parvo, sendo eu simpático a classificá-lo".

Para a autora do livro, Margarida Rebelo Pinto, a passagem da história do livro para o cinema "é uma emoção sendo que teve de haver alguns ajustes dentro da regra de contenção de tempo e espaço. Todos os actores encarnaram muito bem os personagens do livro" acrescentando que " todos os que leram o livro há 10 ou 15 anos vai reconhecer facilmente os personagens".

E qual o papel do homem na vida das mulheres? "É sempre muito mais importante do que aquele que pensam" sendo que no filme "são quatro mulheres á procura do amor por caminhos muito diferentes" rematou a autora.

Joaquim Leitão revelou que "quem leu o livro e fôr agora ao cinema vai facilmente perceber quem são os personagens, qual a história e o ponto de vista que defendem, sendo que não vou revelar quais as diferenças" e esperando que "quem leu o livro vai agora divertir-se no cinema, quem não leu e fôr ao cinema, vai sentir curiosidade em ler o livro para comparar".

Ana Rita Clara interpreta "uma mulher furacão" que mostrará que "as mulheres não são o sexo frágil".

Já Rita Pereira será "Odete, uma menina que mora na margem sul e que por conhecimento da tia acaba por ir trabalhar para uma revista cor de rosa pois quer muito ser famosa".

Este será um filme português e que promete fazer rir não só as mulheres como também os homens.

Galeria de Imagens

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 31 Dez. 2017 17:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 17 Dez. 2017 18:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

captcha