Inaugurado em Torres Vedras um centro de interpretação da Linhas de Torres

Inaugurado em Torres Vedras um centro de interpretação da Linhas de Torres

Inaugurado em Torres Vedras um centro de interpretação da Linhas de Torres D.R.

A criação deste equipamento tem como objectivo ajudar os visitantes a compreenderem o papel decisivo das Linhas de Torres na vitória sobre as tropas francesas aquando da invasão de Napoleão.

O Centro de Portugal tem agora mais um ponto de interesse sobretudo para quem gosta de História, mais precisamente História de Portugal e História Militar.

Já está a funcionar o Centro de Interpretação das Linhas de Torres, na capela do Forte de S. Vicente, em Torres Vedras.


A cerimónia da inauguração do equipamento, no fim de semana, contou com a presença do secretário de Estado da Defesa Nacional, Marcos Perestrello, além do presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, e do presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria, São Pedro e Matacães, Francisco Martins.


Após os discursos foi efectuado o descerramento da placa de inauguração, a que se seguiu uma visita guiada ao Centro de Interpretação, uma demonstração de telegrafia da época das Linhas de Torres e uma degustação de gastronomia oitocentista, acompanhada de um apontamento musical pelos “Gaiteiros da Freiria”.


O objectivo do Centro de Interpretação, um investimento da autarquia, é ajudar os visitantes a compreenderem o papel decisivo das Linhas de Torres na vitória sobre as tropas francesas de Napoleão.

As Linhas de Torres designam o conjunto das 152 fortificações defensivas e estradas militares construídas há 200 anos sob a orientação do general inglês Wellington, comandante das tropas luso-britânicas, no período das invasões francesas.
O Forte de S. Vicente é um dos seus principais equipamentos, integrando a rede de centros interpretativos da Rota Histórica das Linhas de Torres (RHLT) que, além de Torres

Nenhuma evento encontrado.
captcha