José Condessa, de Rainha das Flores e Espelho de Água fala da sua participação em “Splendids”

José Condessa, de Rainha das Flores e Espelho de Água fala da sua participação em “Splendids”

José Condessa, de Rainha das Flores e Espelho de Água fala da sua participação em “Splendids” Ricardo Rodrigues

“Splendids” estreou no teatro Mirita Casimiro no Monte Estoril no Dia Mundial do Teatro a 27 de Março, integrando um grupo de actores jovens como João Pedro Jesus, José Condessa, Henrique Carvalho e Renato Godinho e ainda a participação de Filipe Duarte, que se junta pela primeira vez ao elenco do TEC.

Mas "Splendids" revela o espírito criador mas sempre controverso de Jean Genet, dramaturgo da preferência de Carlos Avillez.
“Splendids” é uma peça que não fala só sobre sete gangsters que raptaram a filha de um milionário americano.

Fala-se da marginalidade como fuga à normalidade, das máscaras como forma de criação de identidade, e, sobretudo, da metamorfose de um ser humano em permanente descoberta e construção.

Sobre esta peça difícil mas que aborda a Humanidade no que de melhor ou pior tem, falou, ao Jornal Hardmusica José Condessa, o “José” de “Splendids”.
Genet é um dramaturgo difícil, que gosta de andar pela marginalidade nas suas peças. Isso é revelado nesta peça que ele próprio queimou e foi depois recuperada”, lembrando o episódio da raiva de Genet perante uma observação pouco positiva do seu editor.
Foi um desafio porque quase tivemos de construir a peça, o Carlos foi encenando, numa construção permanente. Estivemos a trabalhar sem rede,” conclui José Condessa.
“Splendids” que apresenta um guarda roupa de excepção e um cenário muito bem conseguido tem no seu elenco jovens antigos alunos da escola de Carlos Avillez.
O Carlos há muito que queria fazer o “Splendids”. Mas queria fazer a peça com alguém que o entendesse, talvez por isso nos tenha escolhido.”
José Condessa está neste momento no teatro em Cascais e grava em Ílhavo a novela “Espelho d’ Água”.

Não é difícil se conseguirmos organizar a nossa cabeça. Amanhã, manhã cedo vou ter de estar em Ílhavo” (a conversa foi depois da estreia de “Splendids”).

Mas o jovem actor explicou que consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo, e bem como se vê, dizendo que segue uma máxima que seu pai lhe dizia desde pequeno: “o segredo de um bom aluno não é queimar ramais em casa. É estar atento nas aulas”.
E José Condesso lá partiu para mais uma gravação em Ílhavo.


“Splendids” acaba o seu percurso no Teatro Mirita Casismiro neste domingo 14 de Maio.

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 31 Dez. 2017 17:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 17 Dez. 2017 18:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

sábado, 18 Nov. 2017 00:00 – 23:59

captcha