D:A:M:A: no Meo Arena nesta sexta feira

D:A:M:A: no Meo Arena nesta sexta feira

Os D.A.M.A. vão estar nesta sexta feira no Meo Arena. O Jornal Hardmusica falou com a banda.

Em termos de estrada e concertos, o início deste ano correu bastante bem, optando este ano por uma “tour de acústicos e fazendo assim um espectáculo acústico novo”, como afirma Miguel Coimbra, que acrescenta ainda que, “gostamos desta vertente de espectáculo, porque cantamos a história por detrás das canções e as pessoas ouvem cada palavra”.

Durante o resto do ano estarão presentes em palcos como o Rock in Rio, Marés Vivas, Ovibeja entre outros.

Há um ano atrás, não tinham qualquer expectativa relativamente ao futuro da banda, pois como refere Miguel Coimbra, “estávamos a gravar um disco, estávamos a dar imensos concertos, a conhecer a receptividade do nosso novo disco, “Não dá”. Estávamos numa altura de muito trabalho, e estávamos a viver a estrada e os concertos tão intensamente que vivíamos um dia de cada vez e não pensávamos daqui a cinco anos”.

Este ano com 190 datas marcadas, está segundo João Pedro, a ser “muito melhor do que nós pensávamos, e que nos deu muito trabalho chegar onde chegámos e gostamos de pensar que isto é só o início, e temos mais para crescer.”

Para além da sua própria música, e de acordo com João Pedro, os DAMA, escrevem ainda “músicas para inúmeros artistas nacionais, como é o caso de David Carreira e Mikael Carreira”.

No entanto, com tanto trabalho, pouco tempo sobra a este grupo de artistas para ter vida pessoal, pois de “Abril até Setembro foram 20 a 25 espectáculos por mês” segundo Miguel Coimbra.

Além do Rock in Rio e do Marés Vivas este ano não farão mais festivais, pois como afirma Miguel Coimbra, “em termos de target, não iríamos ao Alive, pois nós somos pop e o Alive é um festival mais indie, ao Sudoeste fomos no ano passado, e vamos ao Marés Vivas que é a mesma coisa”. No entanto indica-nos um palco que gostaria de pisar, o palco do MEO Arena.

Por trás dos DAMA existe uma máquina que move tudo o que acontece com a banda, gerida por Joaquim, que como nos refere Miguel Coimbra, “é o nosso pilar”, e “com ele somos quatro elementos”. As estratégias da banda são discutidas entre a Glam Music, Gonçalo Vasconcelos, Joaquim e claro os quatro elementos da banda, sendo que a Sony Music também tem uma palavra a dizer.

Relativamente ao tempo restante do ano de 2016, Miguel Coimbra refere-nos que “não há disco este ano, mas que vai ser um ano incrível. O disco do ano passado já nos fez chegar à platina, vamos dar muitos concertos e estamos preparados para 2017 para ver o que vai acontecer”. Referindo ainda que devemos estar preparados para algumas surpresas para o próximo ano.

captcha