Anaquim comemoram aniversário entre amigos

Anaquim comemoram aniversário entre amigos

Anaquim comemoram aniversário entre amigos M.Crespo

A banda conimbricense escolheu o palco do Convento de São Francisco para comemorar uma década de carreira. A festejar o aniversário na cidade natal, a plateia estava repleta de amigos e caras conhecidas que não quiseram deixar passar em branco a oportunidade de dar os parabéns aos Anaquim.


Ana Bacalhau, Viviane, Luísa Sobral e Jorge Palma foram os convidados desta noite de festa.

Com os quinze minutos académicos da praxe a marcar o atraso do início deste "Dez"concerto, “Bocados de mim” abriu esta noite memorável de 7 de Dezembro.
Foi uma viagem pelos dez anos de história da banda de José Rebola (voz e guitarras), Pedro Ferreira (teclados), Luís Duarte (guitarra), Filipe Ferreira (baixo) e João Santiago (bateria); onde a sonoridade musical demostra que está bem patente a influência de cantautores portugueses como Fausto, Sérgio Godinho ou Zeca Afonso.
José Rebola, o timoneiro e mais interventivo dos Anaquim, deu as boas vindas e agradeceu ao público a presença. “Sejam muito bem-vindos a um concerto que é muito importante para nós. Nenhuma viagem se faz sozinho, obrigado por estes 10 anos”. Relembra que tudo começou com o tema “Na minha rua”, ao mesmo tempo que vão sendo projetadas imagens da autoria de Jorge Ribeiro, o autor da mascote da banda e o responsável pelo design de “A vida dos Outros” e “Desnecessariamente Complicado”; primeiro e segundo álbum respetivamente.
A primeira convidada da noite a subir ao palco e a fazer dueto com José Rebola foi a cantora Ana Bacalhau no tema “O Meu Coração” do álbum de estreia de 2010. Pouco depois entra Viviane que emprestou a sua voz a “Onde Acaba o Oeste?”, no disco “Desnecessariamente Complicado”. Mudando para um registo mais intimista, José Rebola apresenta o tema “O jardim”como uma “música de contemplação que fala sobre a perda”.
“Há Sempre Qualquer Coisa”, do álbum “Um Dia Destes”, deu palco a Luísa Sobral.
O convidado mais aclamado da noite, recebido com uma enorme salva de palmas, foi Jorge Palma. Rebola partilhou com o público uma curiosidade sobre o tema “Apontar é Feio (Desapontar-te é Pior)”. Antes de endereçarem o convite a Jorge Palma o tema já estava feito e desde o primeiro ensaio era claro que esta música estava dentro do universo Palma, tanto que a primeira gravação do esboço inicia com o Luisinho a gritar “Wanna be Jorge Palma, take 1″.Jorge Palma teve o condão de fazer com que este sonho se tornasse realidade.
“A vida dos outros” o single que catapultou os Anaquim para os tops nacionais lembrou o início da banda e o “Livro de reclamações” foi dedicado aqueles a quem não agradaram nestes 10 anos. Claramente não era o caso desta plateia que cantou e acompanhou com palmas todo o espetáculo. Já na despedida desta noite histórica, não podia faltar o tema infantil “Tom Sawyer”. Um clássico infantil obrigatório nos concertos dos Anaquim e que é sempre recebido com muito entusiamo. Esta atuação não foi uma exceção à regra e acreditamos que tal como o herói dos desenhos animados, os Anaquim deixarão 1000 amigos aqui e além.
A noite terminou com todos os elementos da banda e convidados em palco, num momento de partilha, recordando vários episódios desta década de Anaquim registados em fotografias.
Em jeito de balanço sobre a preparação deste concerto de aniversário, José Rebola, partilhou com o público algumas peripécias e reflexões: “Íamos tocar com quem queríamos e para quem queríamos? Sim. Temos o concerto que queríamos.”
Obrigada Anaquim por estes 10 anos! Em 2027 contamos convosco para celebrar mais outra década.

O Hardmusica agradece à produção do Convento de São Francisco e ao Bairro da Música as facilidades concedidas para a recolha de imagens neste espetáculo.

captcha