Paulo Santos voltou ao Got Talent "principalmente mostrar e saber se tinha talento"

Nem todos os concorrentes do Got Talent conseguem o "SIM" dos jurados. Alguns desistem e outros treinam ainda mais para aparecer com um trabalho melhor, como foi o caso de Paulo Santos.

 

Foi em 2015 que Paulo Santos se apresentou frente ao jurados Pedro Tochas, Manuel Moura dos Santos, Rui Massena e Sofia Escobar, para apresentar o seu número de Diablo.

Nessa altura não passou e teve a indicação de um dos Mestres da arte, Pedro Tochas, que deveria trabalhar mais um pouco. Pois foi isso que Paulo Santos, de 36 anos, fez. Dois anos depois regressou para surpreender Pedro Tochas, Manuel Moura dos Santos e Cuca Roseta. Mas não foram só os jurados que surpreendeu, pois Sílvia Alberto e Pedro Fernandes, apresentadores do programa, carregaram no Botão Dourado.

Isto só foi possível graças a "muito treino, muitas lágrimas e muito suor", explicou o concorrente ao Jornal Hardmusica.

Acrescentou que foram "períodos de treino cansativos", muitas vezes "sozinho" e sem saber "se estava no caminho certo", embora o apoio dos amigos "a incentivar para continuar" tenha sido uma mais valia.

Sobre os comentários que os jurados fizeram à sua prestação, Paulo pensa que "Pedro Tochas deve ter dado uma explicação do grau de dificuldade ao Manuel", acrescentando que "ver uma pessoa que não é da área sentir a elegância do que foi demonstrado é especial".

Um dos seus grandes sonhos é comum a muitos artistas de artes circenses, "fazer um espectáculo à Cirque du Solei". Neste caso foi conseguido. Agora o desejo de integrar uma companhia do Cirque du Solei que "faz grandes produções, com grandes artistas", será outra etapa. Sobre o Circo mais mediático a nível internacional, o concorrente referiu que "trabalham mais a caracterização, a grandeza do espectáculo", suspeitando que "não dão formação".

Paulo Santos tem uma filha de 10 anos que também é artista, pois "estuda no coro da Casa Pia de Lisboa e toca violino", salientando com muito orgulho que "é boa aluna". Quando ele fez a apresentação no Coliseu, uma vez que não havia previsão de quanto tempo teria de esperar, optou por não a levar. Então só viu a sua prestação na televisão, que após a mesma "chorou", pois "são muitas emoções e não é fácil lidar com isso", explicou Paulo.

O motivo que o fez voltar a participar no Got Talent foi "principalmente mostrar e saber se tinha talento", para além de "provar a mim mesmo que conseguia passar".

Paulo Santos cheio de felicidade afirmou "agora sei que tenho talento!".

A entrevista foi realizada no NAU Vintage House Lisboa Hotel, a quem agradecemos todas as facilidades concedidas.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade