Vimeiro viaja até ao século XIX entre 14 e 16 de Julho

Vimeiro viaja até ao século XIX entre 14 e 16 de Julho

Vimeiro viaja até ao século XIX entre 14 e 16 de Julho D.R.

De 14 a 16 de Julho, Vimeiro vai ser palco de uma recriação histórica da Batalha do Vimeiro, determinante na expulsão dos franceses da Península Ibérica

Nesta recriação histórica da Batalha de Vimeiro, o século XIX ressurgirá com demonstrações de profissões e ofícios da época, produtos gastronómicos e jogos de guerra do Período Napoleónico e a festa que mesmo em tempos de guerra, não pode nem deve faltar, realiza-se um baile Oitocentista depois de um Banquete em Honra de Sua Majestade


Durante três dias a localidade do concelho da Lourinhã regressará ao século XIX, com workshops, animações de rua, concertos e mostras de produtos gastronómicos.

São muitos os momentos que maior expectativa causam como a Recriação Histórica da Batalha de Vimeiro, o Baile Oitocentista, o Banquete Real e ainda múltiplos concertos e actuações teatrais que decorrerão durante os dias evento longo do evento.


Neste Mercado Oitocentista, os visitantes serão assim convidados a viajar no tempo, podendo provar e comprar produtos gastronómicos da época, observar algumas actividades e ofícios típicos do século XIX.

A olaria, a carpintaria ou a tecelagem de lã estarão representadas pelas mãos dos animadores do evento a par de várias demonstrações de manobras militares e jogos de guerra do Período napoleónico.


Programação:

O programa começa a 14 de Julho, pelas 19:00, com a abertura do Mercado Oitocentista e um desfile de época com os animadores do evento.
Segue-se uma visita do Rei ao Vimeiro e um Banquete em honra de Sua Majestade, pelas 20:30.

Pelas 22:30 terá lugar um concerto da Orquestra Ligeira Monte Olivett e pelas 00:00 os visitantes poderão desfrutar de um espectáculo de malabares de fogo.


A 15 de Julho
, o dia começará pelas 10:00 com o hastear das bandeiras.

Pelas 10:30há um peddy paper pelas Ruas de Vimeiro e um desfile dos grupos de recriadores até aos Paços do Município, onde o Presidente da Câmara dará as boas vindas a todos os presentes.

À tarde, pelas 15:00, acontece uma visita guiada encenada ao CIBV, seguindo-se uma demonstração de manobras militares livres.
Pelas 16:30, realiza-se um workshop sob o tema “Dançar em tempo de guerra” e pelas 18:00, um concerto do Coro Municipal da Lourinhã.

Pelas 19:00, a organização convida a participar no Baile Oitocentista, seguindo-se, pelas 22:00, um dos pontos altos do programa a Recriação do Combate Nocturno da Batalha.


O último dia, 16 de Julho, começa, pelas 10:00 com o hastear das bandeiras e cerimónia de homenagem aos mortos em combate, seguindo-se, pelas 10:30, uma demonstração de Manobras Militares

Pelas 12:00, poderá assistir à Recriação Histórica da Batalha de Vimeiro, seguida do “Assalto à Igreja” e, pelas 15:00, os visitantes poderão participar em vários Jogos de Guerra do Período Napoleónico.

Quem preferir artes plásticas, o workshop de pinturas de miniaturas napoleónicas, será pelas 15:00, e o de modelagem de barro, pelas 16:00, opções simpáticas para quem preferir não brincar às guerras.

Para terminar o dia, a organização propõe concertos dos grupos Manuk a ZaraGaitaS seguidos da cerimónia de arriar das bandeiras.

Este programa é organizado pela Câmara Municipal do Lourinhã acompanhada da Junta de Freguesia de Vimeiro e da Associação para a Memória da Batalha de Vimeiro.


Sobre a Batalha de Vimeiro

A Batalha de Vimeiro foi travada no dia 21 de Agosto de 1808 entre o Exército Francês, comandado por Junot, e o Exército Anglo-Luso, sob o comando de Sir Arthur Wellesley.

As tropas anglo-lusas mantiveram uma posição defensiva no Vimeiro, aproveitando a geografia do terreno. Os franceses, reunidos em Torres Vedras, decidiram tomar a ofensiva, chegando à Carrasqueira na manhã de 21 de Agosto. A partir desse ponto, Junot deu ordem de marcha para a batalha.

Os confrontos mais importantes e decisivos aconteceram no outeiro do Vimeiro. Após dois ataques fracassados e percebendo a impossibilidade de tomar o outeiro, Junot enviou tropas para tomar a localidade. Na zona da Igreja, travou-se uma sangrenta peleja que acabou com a retirada dos franceses, perseguidos pela cavalaria anglo-lusa.

Sem conhecimento da situação do flanco esquerdo, duas brigadas francesas confrontaram os britânicos nos altos da Ventosa. Uma vez mais, os franceses viram-se forçados a recuar.

Foi uma vitória inegável do Exército Anglo-Luso sobre as forças da França Imperial, pondo termo à Primeira Invasão Francesa. Junot perdeu cerca de dois mil homens, entre mortos, feridos e prisioneiros e o exército anglo-luso cerca de 700.

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 31 Dez. 2017 17:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 17 Dez. 2017 18:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

captcha