Conselhos do Banco de Portugal para utilização de pagamento com cartão

Há três tipos de cartões de multibanco, consoante a função principal que desempenham e a forma como os fundos são movimentado e todos eles requerem uma utilização cuidada.

 

O recurso ao pagamento através de cartão de multibanco é algo frequente nos dias de hoje, mas necessita de uma utilização regrada, uma vez que se esse processo não cumprir a determinados cuidados pode tornar-se prejudicial para o utilizador.

De acordo com o Banco de Portugal (BdP), há três tipos de cartões de pagamento: de débito; de crédito e eCartões pré-pagos. "Os cartões são instrumentos de pagamento que podem ser classificados em três categorias, consoante a função principal que desempenham e a forma como os fundos são movimentados", explica o banco numa nota divulgada no seu site. 

 

Por este motivo e para evitar situações prejudiciais para os utilizadores, o BdP divulgou alguns cuidados a ter com a utilização de cartões:

  • Confirme com regularidade os extractos relativos aos movimentos efectuados com o cartão e, se detectar alguma anomalia, avise de imediato o emitente;
  • Guarde o talão que comprova a operação realizada até conferir os movimentos efectuados com o extracto que a entidade emitente lhe enviar (da conta-cartão, da conta de depósitos ou da conta de pagamento, conforme o caso);
  • Depois de confirmar o pagamento, não repita a operação sem que o terminal apresente uma mensagem de que a primeira tentativa foi anulada ou mal sucedida;
  • Quando estiver a efectuar um pagamento, não perca o cartão de vista e garanta que o cartão é utilizado num único equipamento;
  • Guarde sempre o cartão em local seguro e de difícil acesso a terceiros;
  • Zele pela confidencialidade do código secreto. Não faculte o código secreto a terceiros;
  • Confirme com regularidade que está na posse do cartão;
  • Garanta que, no momento do pagamento e quando introduz o código secreto, possui as devidas condições de privacidade. Proteja-se do olhar de terceiros;
  • Exija sempre um talão comprovativo da operação realizada;
  • Contacte imediatamente o prestador de serviços de pagamento emitente do seu cartão se detectar movimentos que não realizou;
  • Leia atentamente toda a correspondência enviada pelo emitente do seu cartão antes de a destruir.
Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade